segunda-feira, 17 de junho de 2019

ENTREVISTA COM O DOLL MAKER EVERSON OLLIVER

Um dos profissionais pioneiros em repaint no Brasil abre o coração para falar com a gente sobre sua paixão pela Queen B – não estou falando da Beyonce hein hahahah – além de falar sobre como o mundo da instantaneidade afetou seu trabalho.
Um dos segredos do sucesso de Olliver eu já adianto pra vocês: “...nunca deixe a sua vaidade prejudicar as suas relações com as outras pessoas, pois você pode precisar delas assim como elas precisam de você e nunca deixe de correr atrás do que você quer!”.
E mais! Olliver deixa claro sua opinião sobre as diversas mudanças no mold face da Barbie! Ele declara:



Eu acho que todas essas propostas de mudança no rosto da Barbie servem como uma "atualização" na imagem dela, propondo sempre que ela continue jovem e bonita e moderna...”
E contando...! ;)

BGP - Olliver você "namora" a Barbie desde criança. Conta pra gente como você adquiriu sua primeira Barbie depois de adulto!

R: Sempre gostei da Barbie desde a infância mas nunca pude ter uma, já adolescente adquiri a minha primeira no verão de 2004. Como amo sol, praia e fotografia e desde pequeno frequentava a praia para surfar… Vi na linha Califórnia Girl pela primeira vez a junção de tudo que eu gosto! Eu estava passeando pela sessão de brinquedos de um supermercado quando fui surpreendido com uma parede inteira por Barbies da linha Califórnia Girl e meus olhos brilharam, a Barbie estava totalmente bronzeada, cabelo mechado e vestida como uma surfista na companhia das amigas, no verso da caixa várias fotos maravilhosas dela na praia (foto1) na sessão de brinquedos e me apaixonei pelo visual bronzeado e renovado da Barbie e seus amigos nessa linha. Como na época eu era um adolescente e adorava surf foi como revisitar a paixão pela Barbie de forma renovada. Gostei do apelo visual das bonecas bronzeadas, com vestes de praia imitando as garotas da Califórnia e o comercial que passava na teve mostrando como a Barbie estava renovada se divertindo com as amigas na praia e também pelo fato daquele ano a Mattel ter anunciado o término do namoro da Barbie com o Ken e assumido o namoro com surfista Australiano Blaine na versão seguinte da linha Califórnia Girl. Foi paixão a primeira vista pela linha e não me contentei com apenas aquela Barbie da Linha que comprei a linha inteira de praia e depois as outras da linha Califórnia Girl Country (foto2), que tinham articulações e tinham cheirinho de coco.

Foto 1

Foto 2

BGP - Pelo que pesquisamos você sempre gostou de arte e logo descobriu a técnica OOAK na internet. Não há nenhum curso que norteie os iniciantes. Que conselhos dá para quem também quer se arriscar na customização de bonecas?

R: Pesquise e estude nos sites estrangeiros sobre assunto, faça contatos com pessoas que domine o assunto, pergunte, treine, se arrisque e dedique-se. Use a internet como fonte de pesquisa e aprendizado. A prática leva a perfeição, portanto dedique-se. Valorize seu trabalho e saiba cobrar adequadamente se o for comercializar e nunca deixe a sua vaidade prejudicar as suas relações com as outras pessoas, pois você pode precisar delas assim como elas precisam de você e nunca deixe de correr atrás do que você quer.


BGP - Do inicio das práticas a venda! Quanto tempo demorou para começar efetivamente a vender seus customs dolls? Lembra de algo marcante que possa compartilhar com a gente?

R: Eu comecei a trabalhar vendendo minhas customizações 1 ano e meio depois que comecei a praticar, eu nunca paro de estudar. Comecei a vender meu trabalho à partir do momento que as pessoas começaram a conhecê-lo pela internet, logo viriam as primeiras e valiosas experiências e me encontrei no que nessa arte. Já atendi pessoas variadas, desde encomendas simples como grandes encomendas, como foram as 10 Barbies da coleção da sandália da Ipanema, mas a mais marcante para mim até o momento, foi a de uma mãe que tinha perdido sua filha vítima de câncer e ela me procurou pois os netos dela estavam tristes e ela sugeriu criar uma boneca da filha dela para presenteá-los e confortar seus corações, com certeza essa foi a experiência com meu trabalho mais marcante. (foto3)


Foto 3

BGP - Você já possui alguns prêmios por sua arte doll. Qual o mais marcante e porque?

R: Bom, na minha opinião o prêmio que foi o mais marcante para mim foi o primeiro que ganhei em 2007 no concurso Red Carpet patrocinado pelo Robert Tonner da Tonner Company que nos enviou uma boneca como prêmio para o Concurso vinda direto de Nova Iorque para o evento. Eu era um estreante nesse universo de customizadores e ter esse reconhecimento logo no início de carreira como Doll Maker me deixou imensamente feliz. (foto 4)


Foto 4

BGP - Você começou seu blog em Dezembro de 2010. Está completando 9 anos de existência! Parabéns!!! Qual balanço faz sobre a receptividade das pessoas com suas bonecas e postagens?

R: Obrigado pelos parabéns. Eu iniciei no blog sem muita pretensão no início, logo eu percebi o quanto meu trabalho alcançava as pessoas do mundo todo e isso me deixava muito animado, mesmo estando sempre presente online através de redes sociais onde suas postagens passam diante dos olhos das pessoas e depois somem, ter o blog faz eternizar meu trabalho deixando arquivados para consultas ao longo dos anos, além das buscas do Google e referências dos meus trabalhos já realizados, mesmo em tempos de mídias mais dinâmicas as redes sociais e o Youtube, o blog tem um papel fundamental, pois foi onde tudo começou.

BGP - Hoje com as febres das redes sociais o que mudou para você e seu trabalho arte doll no mundo da instantaneidade?

R: Houve uma mudança absurda!!! Antes você tinha mais tempo para escrever um texto, fazer uma bela foto e postar e responder algum pedido de encomenda com mais tempo, hoje em dia com as novas mídias sociais como Facebook, Instagram, Youtube entre outras que propõem uma disposição maior do usuário, viramos reféns de "likes" em troca de engajamento e indicação de trabalho, diferente de antes que as pessoas esperavam você postar uma novidade criada na sua plataforma, hoje as pessoas simplesmente não esperam, ou seja o trabalho é mais árduo. A sensação que eu tenho é que nosso tempo está sendo roubado de nós e a dinâmica passou a ser frenética e desenfreada. A 3 anos estava trabalhando até de final de semana no meu atelier, sempre respondendo clientes tarde da noite e etc, uma verdadeira escravidão. Mas depois cai em si e virei o jogo, hoje não faço mais isso, tento me "educar" e meus clientes respondendo apenas no horário comercial e estabelecer meu ritmo de trabalho e tem dado certo. Tenho estado menos ansioso. As divulgações do meu trabalho também seguem essa agenda de trabalho, e percebo que as pessoas apreciam da mesma forma que antes, porém preciso estar em vários lugares ao mesmo tempo para que eu tenha um maior alcance e engajamento, pois infelizmente quem não é visto não é lembrado.


BGP - De todas as suas criações qual é a favorita? Porque? Fala um pouco da história dessa customização pra gente!

R: Bom, todas as minhas customizações é difícil escolher a minha favorita, pois amo cada uma delas de forma igual, mas se eu pudesse escolher uma delas destacaria o meu boneco Mini me o Mister Olliver...(risos).
Eu sempre quis ter um boneco com meu rosto desde quando comecei a customizar bonecas mais nunca que a Mattel lançava algum boneco que eu pudesse utilizar o rosto para fazer o meu, quando enfim a Mattel lançou o boneco do ator Sam Claflin na pele do personagem Finnick do filme Jogos Vorazes onde pude perceber uma semelhança no rosto do boneco com o meu rosto e o comprei para customizá-lo, a sensação de ter um boneco com meu rosto é estranhamente satisfatória...(risos) , depois que meu boneco "nasceu" tudo mudou em mim pelo fato de me perceber nele. Muito louco isso! E recomendo todo mundo passar por essa experiência! (foto 5)


Foto 5


BGP - Ao longo dos seus 60 anos de vida a Barbie já passou por diversas modificações em seu mold face (além de diversos outros molds que a Mattel tem para playline e collectors). Como você enxerga essas modificações do rosto da Barbie? Qual o seu preferido e porque?

R: Eu acho que todas essas propostas de mudança no rosto da Barbie servem como uma "atualização" na imagem dela, propondo sempre que ela continue jovem e bonita e atualizada, embora nem sempre essas mudanças sejam bem vindas a todos. Bom, pra mim o melhor molde para Barbie é o eterno Generation Girl, sorridente e jovial (foto 6). Pois acho que com esse rosto a Barbie se eternizou em todos os sentidos, além de captar a essência da bondade dela. Mas meu molde favorito sem sombras de dúvidas é o Mackie Face (foto 7) por trazer uma aura romântica e misteriosa que acho que combina com a Barbie.

Foto 6

Foto 7
BGP - Hoje com o avanço da tecnologia e o acesso a informação cada vez mais artistas do mundo doll estão escolhendo criar sua própria boneca ao estilo BJD. Você pensa em assinar uma coleção de bonecas totalmente sua?


R: Com toda certeza! É um grande sonho pra mim poder dividir com o mundo uma criação 100% feita por mim do começo ao fim e criar uma coleção bem diversificada. Estou estudando para isso à anos e agora com todo o avanço e o acesso das impressoras 3D tenho certeza que vai se tornar realidade, será o fechamento e o início de um novo ciclo e estou me preparando para isso acontecer todos os dias.

BGP - Quando veremos uma Susi Custom assinada por você?

R: Já fiz algumas customizações em Susis ao longos dos anos para clientes, mas nunca fiz uma inteiramente com carácter de customização autoral assinada, mas acho a proposta bem atraente e vou colocar em prática em breve.


Bem amigos por hoje podemos ver, dentre tantas coisas, como um mold face pode dar vida a tantas bonecas!!! O que é preciso é dedicação! E Olliver muito obrigado pela disponibilidade, atenção e confiança!!! A gente fica esperando sua Susi Custom hein?!
Quem quiser seguir o Olliver nas redes sociais os links estão abaixo:

https://www.instagram.com/olliver_dollmaker

http://olliverbonecosooak.blogspot.com/


quarta-feira, 22 de maio de 2019

RECEBIDOS DO BLOG DO MÊS DE MAIO

Gente linda!!!! Oi, né?!

Tudo bom com vocês?
Hoje o post está bem leve, descontraído... nada de "momento TV Fama"! Huahauhauahua... #entendedoresentenderao 
Recebemos neste mês de maio algumas bonecas e compartilho com vocês este momento:




Acho que este post fica mais interessante com os vídeos e por isso estou escrevendo pouco e mostrando mais! Achei muito interessante algumas bonecas que estão sendo lançadas no catálogo e fiz outro vídeo pra vocês. Vejam:




E pra terminar mostro detalhes da Susi Cabelos Divertidos Morena! 




Queridos e queridas mais uma vez MUITO obrigado pelo grande número de acessos aqui do blog! Um beijo carinhoso no coração de cada um de vocês!!!

quinta-feira, 9 de maio de 2019

AFINAL DE CONTAS QUEM É A SUSI?


PROFISSIONAL DE MARKETING QUE FEZ PROFUNDO ESTUDO COM A BONECA SUSI DECLARA QUE UM DOS MOTIVOS PARA A FASHION DOLL AINDA NÃO ESTAR DE VOLTA AO MERCADO TEM SIDO A EXPECTATIVA CRIADA PELOS PRÓPRIOS COLECIONADORES EM EXIGIR UM RETORNO COM OS MOLD FACES NOS ANOS 60 E 70.

Bem o post de hoje é diferente… Não tem review, não tem custom doll, não tem tutorial. Pra hoje o que temos é uma entrevista sobre o relançamento da Susi em 2007. Quem me acompanha aqui no blog sabe que minha paixão por customização começou quando eu queria deixar a Susi mais bonita, inúmeras vezes falei que a fashion doll brasileira me estimula a produzi-la!
Nesses 10 anos pesquisando, tentando, aprendendo, errando eu consegui. Consegui fazer uma Susi que eu olho e gosto do resultado. Mas hoje não temos mais Susi pra vender… Ela saiu de linha em 2016.
Como bem sabem comecei minha coleção em 2009 e só conhecia a Susi última geração. EU GOSTO DELA!
Participo de N grupos no facebook sobre Susi e desde que entrei percebo uma supervalorização das Susis antigas e as, da até então, nova geração eram extremamente criticadas. Sabemos que a Estrela pecou em qualidade, variedade de etnias, roupas, maquiagem e principalmente na harmonização facial dela, mas será que em vez de rejeitar e criticar os colecionadores não deveriam sugerir mudanças na modernização da Susi?
Todas as bonecas se modernizam, todas mudam. Porque com a Susi seria diferente?
Sabemos que nossa infância tem extrema importância pra toda nossa vida! Tudo que vivemos neste tempo define quem somos e nossos brinquedos trazem essa sensação nostálgica de que se abriu uma fenda no espaço-tempo e a gente volta a ter aquela idade de quando brincávamos com aquilo.
Imagino que o grupo que defende essas Susis tão antigas e rejeitam a todo custo as da última geração ficaram presas nessa fenda e não conseguiram voltar mais para a realidade atual.
A possível consequência disso e muitas outras informações sobre a reestilização da Susi em 2007 você confere nesta entrevista E X C L U S I V A!!!
Conversamos com um profissional de marketing que fez um profundo estudo sobre a nossa Susi com o consentimento da Estrela e pode nos dar uma luz sobre o que aconteceu neste tempo. Deixaremos a identidade desta pessoa em segredo para preservar sua imagem. Veja quão reveladora é essa conversa:


BGP – De todas as bonecas fashion qual a motivação te levou inicialmente a escolher a Susi como objeto de estudo?
Acredito que tenha sido mais por uma questão familiar mesmo. Pra quem nasceu no final da década de 90, houve uma oportunidade de entender um pouco do que a marca representou décadas antes. Minha maior motivação foi tentar compreender o motivo pelo qual as pessoas reforçavam tanto em seus discursos os termos como “gorda”, “pobre” e outras características negativas a Susi.


BGP – Conseguiu? Fala um pouco sobre essa “resolução”.
Infelizmente não. O motivo? Os colecionadores não enxergam a personagem desta forma. O mercado de colecionadores é muito distinto do mercado tradicional, ainda mais porque o processo de passar uma marca de geração em geração se baseia em experiências da pessoa que adquiriu o produto na época de seu auge (ou não). O marketing da Barbie, por exemplo, é muito forte!!! E para tornar qualquer concorrente o oposto do que ela é fácil. Por isso o estereótipo de que a Barbie tem tudo, é rica, glamorosa, e afins aconteceu.


BGP – Por que a Estrela resolveu fazer a reestilização da Susi?
Existe uma ferramenta no marketing que avalia o ciclo de vida de um produto desde o período de seu lançamento até mesmo o seu declínio e possivelmente sua saída do mercado. A Estrela muito provavelmente se programou anos antes para que no momento ideal reascendesse o nome da marca no mercado. Como sabemos, esse ano foi o de 2007 com a estreia de uma Susi totalmente repaginada.


BGP – Muitas pessoas não percebem, mas o corpo da Susi reestilizada, chamo aqui de última geração, não é igual ao da Barbie. A Susi realmente tem mais curvas. As roupas da Barbie ficam bem apertadas na Susi. Com isso percebemos que houve um cuidado com ela. Por qual motivo houve tantas falhas no mold face?
Tenho uma crença muito grande de que a Susi repaginada utiliza sim o mesmo corpo da Barbie, mas não das linhas tradicionais da época e sim da linha My Scene. Elas possuíam um corpo um pouco maior por conta dos traços físicos que também eram maiores, como pés e cabeça. Em relação ao mold face, culpo principalmente o departamento de qualidade e infelizmente o próprio Departamento de Marketing da Estrela por aplicarem tamanhos esforços em tentar manter a boneca atualizada em comparação as suas concorrentes de mercado e permitir tanta instabilidade de branding por conta de custos produtivos.


BGP – Traduzindo? Heheheh… Explica melhor pra gente!
Significa que em todo instante a empresa desenvolveu várias versões de uma única personagem em pouco espaço de tempo. Tornaram a Susi muito instável. Por isso em tantos instantes, até mesmo por parte dos colecionadores, é necessário especificar a diferença entre as linhas a partir de 2007.

SUSI CONTOS DE FADA DIVULGADA COM MOLD FACE BRASILEIRO TIPO 2

A BONECA REAL. VENDIDA COM MOLD FACE CHINÊS TIPO 2


BGP – De 2007 até a última Susi lançada existiram pelo menos 2 mold faces brasileiros da Susi e 2 chineses. Levando em consideração que a Fábrica Yinyu Toys era paga pra fazer a boneca porque tanta divergência inclusive com os molds feitos aqui no Brasil?
Admito que até hoje não entendo o que houve em relação as questões produtivas Susi a partir de 2007. Me recordo que ao pesquisar os vídeos de anúncios televisivos e até mesmo o anúncio oficial na TV Gazeta, os moldes apresentados provavelmente já eram os moldes chineses, aqueles de olhos opacos esverdeados, entretanto várias linhas, como a Susi Aeromoça TAM, tinha um rosto completamente diferente. O mesmo pra Susi Hora do Show. Isso também tinha uma relação com as linhas mais básicas, que tempos mais tarde se tornou um padrão para todas as bonecas, independente dos valores.

MOLD FACE BRASILEIRO TIPO 1

MOLD FACE BRASILEIRO TIPO 2

MOLD FACE CHINÊS TIPO 1

MOLD FACE CHINÊS TIPO 2


BGP – Você passou muito tempo dentro da Estrela estudando a Susi. Nesses bastidores como você via os profissionais “tratando” dela lá dentro? Como ela é vista pela equipe Estrela?

Infelizmente não tive a oportunidade de atuar dentro da Estrela com as pesquisas, por alguns motivos que partiram por parte da própria empresa. Pensando nas ferramentas de marketing, acredito que a Susi tenha se tornado o que chamamos de produto abacaxi, aquele que não dá mais lucro para empresa e que já está no fim de seu ciclo de vida, talvez seja por isso a impressão de que a empresa a deixe de lado por tantas vezes, e isso era nítido em contatos telefônicos para tentativa de coleta de informações.


BGP – Na sua opiniões quais as principais falhas da Estrela em relação ao relançamento da Susi em 2007?
Existiram diversos erros!!! Primeiro de estratégia e de apresentação da Susi desde o seu relançamento no ano de 2007. Naquela época, vivenciávamos um período de “gourmetização” não somente da boneca mas também de diversos segmentos do mercado assim como outros produtos.
Ao meu ver, o maior de todos os erros foi tentar segmentar a Susi para classes sociais mais altas, não somente nas campanhas (como a promoção que colocava a Susi na capa da revista CARAS ou o anúncio do relançamento com a parceria com a Daslu que estava sendo processada na época) mas também nas próprias coleções da boneca. A personagem havia se tornado mais moderna, mais antenada, frequentava salões e restaurantes para comer sushi, mas quão próximo ela estava de seu público?
Para uma personagem que é constantemente classificada como a prima “pobre” da Barbie, não condiz tentar colocá-la no mesmo estilo de vida de sua concorrente. Eles deveriam desmanchar a imagem de “escorada” que o próprio brasileiro criou e mostrar o que realmente significa ser a Susi.
As constantes alterações da personagem, sendo no produto físico quanto no promocional, também contribuíram para falha de desenvolvimento da boneca, ou seja, quem é a Susi?


BGP – Houve uma abertura pra você lá dentro da Estrela e essa janela foi fechada. O que realmente aconteceu e porquê?
No início dos contatos, a Estrela se mostrou bem aberta juntamente de seu departamento de marketing. Chegaram até mesmo a me oferecerem bonecas obsoletas pois meu desejo era reintroduzir a linha ao final dos estudos, ou pelo menos seus protótipos o que seria mais viável. Tempos depois os contatos foram ficando cada vez mais difíceis até que o projeto finalmente se encaminhou a diretoria, sabiamente encaminhei um pré-projeto apresentando os conceitos e finalidades e não o final. Um ou dois dias depois a Estrela agradeceu o interesse e vetou TUDO.


BGP – Seu contato na Estrela sempre foi com a mesma pessoa?
Sim. Falava com a liderança do departamento de Marketing.


BGP – Curiosamente, um dos pontos desenvolvidos era a criação de livros didáticos com a Susi, no entanto isso não se concretizou, mas atualmente a Estrela produz este tipo de produto. Você se sentiu “enganado” ou usado quando viu isso?
Sim e não. Não sei explicar a sensação que tive quando houve a proibição de estudo da marca. Foram bem diretos, ainda mais depois de mandar os passos principais de relançamento da marca, ou seja, talvez esse relançamento não esteja previsto ou da forma que imaginamos.


BGP – No tempo que passou estudando como você via o relacionamento da Estrela com o público colecionador da Susi?
Sempre vi a Estrela mantendo o mesmo nível de contato com os colecionadores, desde que acompanhei os grupos espalhados pelas redes sociais, era muito nítido quando alguém postava de forma animada sobre um possível retorno da boneca mas com um texto de e-mail já utilizado por diversas vezes com outros colecionadores.
Acho que o grande problema tem sido a expectativa criada pelos próprios colecionadores em exigir o retorno de uma boneca aos moldes dos anos 60/70, ainda mais depois do retorno do Falcon. E com muita sinceridade, os preços praticados pela Estrela por produtos de nível “collector” não condiz com a qualidade, muitos são como brinquedos comuns já produzidos pela mesma, mas a nostalgia e a experiência de se visitar a infância novamente é o que impulsiona o consumo para aqueles que podem realmente arcar com isso.


BGP - Porque esse mold face antigo seria um problema?
Pois, a meu ver como profissional de marketing, o ideal seria o relançamento da marca com duas linhas. Uma direcionada ao público de colecionadores, atendendo essa demanda pelos modelos dos anos 60/70 e até mesmo de versões mais modernas (usando o molde de 2007). E outra linha playline, reascendendo a marca no mercado e gerando presença na indústria infantil.

Bem queridos por hoje é isso. Espero que esse essas informações façam vocês refletirem! Pois nós como fãs da Susi temos que olhar pra frente!!! Olhar que a vida segue… Não só a boneca, a nossa vida caminha pra frente! Que possamos permitir a chegada do novo, para que as futuras gerações possam conhecer a Susi.
Peço também a Estrela que nos responda: QUEM É A SUSI? Só vocês podem nos dizer com firmeza


sexta-feira, 19 de abril de 2019

Releitura Susi Frutas Tropicais - Uva

Olá povo amado!!!

Gente vida profissional anda muito corrida! Por isso estarei mais ausente aqui do blog... Maaaas hoje tive um tempinho e concluí um Custom doll que havia começado a semanas.
Sabe as Susis Frutas Tropicais? Pronto... Fiz uma releitura da Uva.


Demorei mais tempo que o normal pra finalizar ela por causa do reroot. Fiz todo de lã. Queria fazer com cabelo, maaas reroot é algo que mexe com minha paciência. Não consigo! Com a lã foi menos complicado.



Como vocês podem ver usei duas cores pra fazer o cabelo dela. Fiz toda a hair line mechada.
O cabelo com lã em inúmeros tutoriais na Internet é escovado com rasqueadeira pet, depois pranchado... Fica bom, mas não tem balanço. Fiz diferente. Não escovei ela! Fiz uma mistura com amaciante, lustra móveis e água e passei chapinha sem medo de ser feliz. Não controlei a temperatura!!! Deixei ela quente mesmo. A lã deu uma murchada, ficou modelável. Olha só...



Sei que lã nunca fica tão perfeito quanto cabelo, mas dá pra brincar com o visual!!! Quebra um galho!
Depois foi hora de decidir a cor dos olhos. Usei esse tom de rosa, puxado pro vinho, que antes mesmo de fazer essa custom Susi já olhava pra ele e pensava nessa releitura.


Infelizmente gente a Estrela, na fase da Susi Última geração, perdeu muita qualidade. Mold faces com total falta de simetria era comum. 
Enfim!!! Fechei a boca dela e comecei o make doll. Refiz a sobrancelha, usei tons de azul e verde pra pálpebra móvel superior e esfumei com preto. 
Durante o processo dela pensei em diversos looks, inclusive sereismo, mas o tempo não me permitiu fazer nada do que queria. Tive que improvisar com peças e adaptações do meu próprio acervo.
Achei que ela ficou com uma pegada, como disse minha mana Dayi, Rock Pop.


Gostei do resultado sim! Poderia ter ficado melhor com reroot de cabelo sintético, mas do jeito que está também ficou harmonioso.





Aproveito o momento uva, que lembra vinho para desejar uma FELIZ PÁSCOA a todos. Que possamos lembrar do amor de Jesus por nós a cada momento.

Beijos!!!

domingo, 7 de abril de 2019

Susi: A nova princesa do Pop

Eita Brasieeeeel!!!
Gente em parceria com minha mana Dayi Dolls vem aí uma nova coleção de Susi da Estrela Custom.

Siiiim! Se a Brinquedos Estrela não lança novas dolls a gente edita as antigas e faz delas o poço da modernidade! #vra #brinca Kkkkkkk!!!

Essa primeira Susi que trago é inspirada no mundo pop, nas cantoras internacionais - e nas made in Braziel também - nas mulheres fashionistas (sempre). Todos podemos ser o que a gente sonhar! E se o slogan da Susi é "eu nasci pra ser Estrela", vamos lá fazer jus a isso.


Recebi essa cabeça, que é um mold face chinês, sem couro cabeludo e nenhuma maquiagem. Já tinha em mente fazer um custom assim bem diva do pop, pesquisei referências como essas da imagem que são as principais, não tenho imagem mas também pensei na Britney... E parti para fazer o look.
Comecei com as botas. Vou até pedir desculpas antecipadamente pois não consegui fotografar tudo.


Eu uso essa técnica para fazer corset, mas testei pra fazer bota e deu certo!!! Uso como molde o corpo da Lullie por ela ser mais magra o que acaba resultando numa peça que fica mais justa na Susi. Gosto assim.
Revesti as pernas dela com plástico filme. Depois venho passando cola branca para artesanato extra forte com papel higiênico picadinho. Fiz 2 camadas e deixei secar totalmente.
Cortei um sapato deixando somente o solado. O usei como base e colei com cola quente. Para dar formato ao sapato usei biscuit. Passei cola e abri a massa dando formato ao pé da bota.


Depois de totalmente seco fiz como disse no vídeo. Fiz mais duas camadas de papel higiênico picadinho e cola. Esperei secar completamente.


Fiz o corset do vídeo no mesmo processo da bota. Depois de tudo muito, muito, muito, muito seco fica bem resistente. Desenhe o formato desejado, corte, pinte e dê o acabamento que desejar. Para esse look fiz tudo preto. O corset revesti de esmalte com glitter perolado, é claro! Heheheh... 😉
Detalhe: estava sem fita ou corda para dar essa finalização que amarra na frente. Por isso ele está liso, com uma amarração atrás. Ficou bom.
O "vestido" é uma blusa da Susi. Ela é muito comprida... DEU CERTINHO! KKKKKkkkk!
Como a bota que fiz não ficou com cano tão longo botei uma meia calça rosa pra ela não ficar tão nua.
O make doll fiz com rosa iluminado no canto do olho, esfumei com laranja e vermelho no centro, finalizei com marrom no canto externo e no côncavo.
Bastante cílios!!!! Batom vermelho, boca seeempre fechada.


Gente esse cabelo médio volumoso compõe essa doll que está pronta para subir no palco!




Gente amadaaa amo ver a Susi atualizada, moderna, ousada, uma verdadeira Estrela.

quarta-feira, 20 de março de 2019

TATTOO DIVAS TANYA CUSTOMIZADA

Oi gente amada!!!

Venho com um repaint pra vocês. 
Essa doll não é muito conhecida... A comprei nas Lojas Americanas a alguns anos e a deixei encostada. A linha Tattoo Divas era bem acabada, cabelo bom, roupinhas bem feitas, mas deixava a desejar no make doll. 
Com a ajuda da minha amiga Dayi Dolls consegui apagar a pintura de fábrica, MUITO DIFÍCIL POR SINAL. Vejam o antes é o depois:


Não gostava dessa sobrancelha, essa boca vermelha demais, esses olhos saltados... 
Comecei aquecendo o plástico da cabeça dela com secador pra tirar do corpo. Depois os olhos pra retirar os de fábrica e os cílios. 
Achei o mold face dela bem mais simpático... A finalização da marca a deixava com a expressão pesada. Vejam:


Apaguei a pintura usando Thinner. Acetona e removedor não me ajudaram com essa doll. Assim que ela ficou como na foto acima já coloquei novos olhos feitos por mim. Usei olhos mel.


Depois foi só fazer a make doll!!! Me inspirei na atriz Mila Kunis.


Usei dourado com esfumaçado preto. Batom um rosa chamado ciclame. Blush pêssego alaranjado. Muito cílios pra dar vida a esse olhar... E claro essa sobrancelha bem marcada. Gente como deu trabalho fazer essa sobrancelha!!!




Achei ela totalmente diferente!!! Mais bonita, mais expressiva... E vocês?
Esse body é da marca Marcelha Exner, o short saia feito por mim.



Logo volto com mais customizações, novidades e amor pra vocês.

sexta-feira, 15 de março de 2019

Susi Tititi custom Planeta Xuxa

Oi gente!!!!

A alguns dias venho querendo postar esta doll, mas ando sem tempo. Hoje estou conseguindo escrever aqui pra vocês.
A alguns meses ganhei de uma querida amiga um fashion de uma doll da Multibrink da Xuxa. A associei logo a uma Susi que tenho que já tinha planos de customizar inspirada na rainha. E não é que ficou legal!!! Gente eu achei parecida, né?!


Claro que a Susi Tititi e nenhuma outra tem a cara da Xuxa. A ideia é mostrar as inúmeras possibilidades de transformação da fashion doll brasileira.
A Susi Tititi por si só é lindinha...


Ela foi uma das únicas versões da última geração que realmente veio completinha, com cabelo bom, bem acabada, com acessórios e tudo mais.
Para fazer esse custom usei um make doll bem suave e me baseei na capa do CD Boas Notícias.
Xuxa usa apenas um sombreado marrom, muito rímel e aquele batom vermelho dela.
Fechei a boca da Susi, troquei os olhos. Usei um tom de azul que se aproximasse do olho da Xuxa na foto da capa do disco. Depois disso fiz a make, pus cílios e caprichei no contorno de rosto.


Infelizmente sinto que está cada vez mais difícil ver uma Susi de volta no mercado... E é cada dia mais complicado achar Susis para fazer custom.
O erro da Estrela foi não ter planejado a reestilização da boneca, jogaram ela nas prateleiras de qualquer forma.
Com um pouquinho de atenção e pesquisa a gente faz uma doll linda, competitiva e pronta pra arrasar.





E vocês? QUE SUSI GOSTARIAM DE VER NO MERCADO? 😉